O que a gente leva nas malas?

Esse post foi escrito em fevereiro de 2014!

Acho que não postei por algum detalhe irrelevante, mas agora resolvi relaxar.

Sinal de eu ser uma perfeccionista com esperança de recuperação.

Com vocês, direto do túnel do tempo:

O que LEVAVAMOS nas malas

 

IMG_4540

 

A resposta pra essa pergunta varia bastante, dependendo de alguns fatores como para onde vamos, se vamos ter toalhas quando chegar lá, e qual tamanho do espaço que a gente vai ter para ocupar com a gente+nossas coisas.

Quando viemos aqui pra Espanha, sabendo que teríamos a nossa disposição casa e armário, no trabalho voluntário que arrumamos numa vila perto de Malaga (aguardem um posto sobre isso) trouxemos malas grandes e pesadas mesmo e mais umas mochilas de acampar. Foi bastante coisa.

Quando fomos pra fazenda em Durham foi muito menos coisas, e quando fomos pra Alemanha foi menos ainda porque estavamos indo de avião num daqueles voôs internos da Europa que não te dão direito a bagagem sem pagar muito e a gente já estava pagando pra levar nossas bikes.

Mas para essa etapa da viagem, Brasil – Espanha, esse foi o nosso inventório:

Na minha mala gigante (Vê). Não contei exatamente quantas, mas é mais ou menos isso:

– 10 camisetas entre regatas, t-shirts e de mangas compridas.

-5 calças, duas pra trabalhar e duas pra malhar e uma pra ficar de boa.

– 2 pijamas.

– 3 saias.

– 2 tênis,

– 1 sandalia,

– 2 botas,

– 2 vestidos.

– 2 casacos de fleece,

– 2 jaquetas.

– Meias, calcinhas e tops. É tops desses de malhar. Bom pra viajar, confortável, ótimo pro trabalho pesado, se jogar no mar se não estiver de biquini… Amo tops.

– 1 sutiã.

– 1 biquini.

– Meu tapete de yoga. <3

– Coisas de banheiro:  Um sabonete líquido que também serve de shampoo, um condicionador, um desodorante. Alguns cotonetes. Um kit de primeiros socorros tradicionais e um de medicamentos homeopáticos (Sim, eu curto uma pilula de açúcar). 3 toalhas de camping.

Espalhados nas outras malas e mochilas: 2 Laptops, 1 Ipad, 3 cameras fotográficas (estamos tentando vender uma), um Nook (generico do Kindle). Material pra desenhar, tipo pincéis, aquarela, canetas, papéis.

Na mala do Ro tinha bem menos roupa do que eu. Ele é minimalista no vestuário desde que eu o conheci. Reza a lenda que quando estava na universidade possuia 3 camisetas cinzas e duas bermudas jeans, dai ele revezava, mas acabava com o mesmo look, o que fazia muita gente pensar que ele não trocava de roupa.

Hoje em dia ele trocou o cinza por listras. A lista de roupa dele estava mais ou menos assim:

– duas bermudas.

– 4 camisetas

– 2 calças azuis e uma jeans.

– duas jaquetas

– 2 casacos.

– Um sapato de trabalhar, um de sair.

 

IMG_1678

Rodrigo e uma de suas camisetas listradas.

No que sobrou de espaço da mala dele a gente colocou equipamento, material de arte e brinquedos da Alice.

A Alice tinha um pouco mais de roupa que eu, mas como ela é menor, ocupava menos espaço. Fora isso a gente levou brinquedos pra ela:

– um set de lego e um de playmobil.

– um DS

– outros brinquedinhos que divertem e não ocupam muito espaço, por exemplo UNO e também uma caixinha chamada Story Cubes. São uns dadinhos com um desenho de cada lado, dai vc joga ele e na ordem aleatória que aparecerem as imagens você conta a história. Recomendo pra qualquer viagem.

– livros de atividades, livros de história, muitos livros para Alice.

É isso.

————————

Voltando ao presente, abril de 2015.

Na foto ,que foi tirada depois que eu escrevi esse post, a gente conseguiu colocar tudo isso e mais um tantinho de outras coisas que a gente acumulou dentro do carrinho velho que compramos aqui na Espanha.

Depois que nos estabelecemos em Castelldefels, a gente conseguiu reunir todas nossas coisas num só lugar. Tirando essas coisas que trouxemos pra Espanha no começo de 2014, ainda tinhamos algumas coisas que ficaram em Londres (6 caixas médias, um violão e uma bike), e nosso equipamento de camping que ficou na casa de uns amigos em Berlim desde que fizemos nossa última viagem de bike.

O combo: Se desfazer de coisas+deixar parte delas guardadas com amigos, foi essencial para nossa viagem.

Agora que voltamos a ter casa, pouquíssimas foram as vezes que me arrependi de alguma coisa que demos ou vendemos. Nas caixas que ficaram em Londres a gente guardou o que queríamos manter de objetos: tinha mais brinquedos da Alice, livros, mais material de arte, umas coisinhas de decoração e mais algumas roupas.

Tem a parte chata de ter que comprar de novo coisas básicas tipo talheres e panelas. Mas nossa experiência de ter mudado pra Londres antes e lembrar que existe IKEA na Europa não fez isso ser tão difícil ou custoso.

Acho que o mais legal foi que a gente conseguiu viver durante um bom tempo com poucas coisas e isso nos influência até hoje no que a gente compra e coloca dentro de casa. O que não muda o fato de que com o tempo as coisa acumulam mesmo. Ter armários é um conforto com o qual a gente se acostuma rapidinho!

Please follow and like us:

Comments

  1. Olá Veronica!
    Me chamo Veridiana Macedo, moro com Simon Pino meu esposo, ha 2 anos, que tem dupla cidadania e tenho uma filha de 5 anos, Louise. Que nao é de Simon e sim do meu Ex.
    Moramos em Paracuru – ce. E temos uma loja de conviniencia aqui mesmo.
    Historia: ESTAMOS CANSADOS DE TUDO AQUI!! QUEREMOS VIDA NOVA E DE NADA QUE NOS PRENDA.
    Queremos dá uma educação diferente para Louise, estamos juntos.
    Navegando, encontrei varios sites e blogs, mas o seu me chamou atenção.
    O que preciso? De sua ajuda!!
    Por onde começar? Como conseguiu educar a sua filha em casa? Como conseguiu trabalhar e com quem deixava a sua filha? Eu nao quero trabalhar para ninguem, pois queremos viajar sem compromisso, porem, como vamos ganhar dinheiro? Primeiro teremos uma reserva, nada demais…. Mais sei fazer tapiocas, entao, pensamos… Onde paramos podemos vender TAPIOCAS NORDESTINAS, faremos uma placa, pediremos permisão na prefeitura e BOA SORTE!!

    ME AJUDE.

    OBRIGADA

    1. Author

      Oi Veridiana, Se vc quiser mais informações sobre como educar sua filha em casa ai no Brasil, eu te aconselho a buscar comunidades ai perto que estejam fazendo isso. Ou pelo menos uma rede de apoio online para você não se sentir tão sozinha. Ler o relato de outras pessoas que estão buscando o mesmo caminho ajuda bastante e acredito que você conseguira tirar muitas das suas dúvidas. Me adiciona no facebook que eu posso te enviar o link para algumas comunidades.

      No nosso caso, demos sorte em muitos sentidos. Sorte de ter um trabalho que podemos fazer de casa por exemplo, assim não dependemos de pagar alguém para cuidar das nossas filhas.

      Eu acho que você já tem o principal que é coragem e vontade de buscar algo novo. Não existe um mapa com passo-a-passo, eu não posso te dizer como você vai ganhar dinheiro… você vai fazer seu caminho. Confia que vai dar tudo certo e vai.

Leave a Comment