Vai viajar de bike? Lugares pra se hospedar e rotas.

Bom, a gente tem recebido muitas perguntas sobre como viajar de bike. Onde ficar e como se equipar. Então vamos fazer alguns posts sobre isso. O de hoje é hospedagem e rotas, em breve equipamentos.

Onde dormir.

Nas duas viagens que a gente fez a gente usou o Airbnb na Holanda, e acampamentos na Alemanha. Mas essas não são nem de longe as únicas formas (nem as mais baratas) de fazer isso.

Armar ou chutar o pau da barraca?

gif_im_color_dither_8_1a6938c767Acampar te permite maior flexibilidade já que campings não necessitam de reservas. Também, se você estiver muito no espírito, pode acampar em qualquer lugar. Nunca fizemos isso, mas tem muita gente que faz. Veja aqui algumas dicas, em inglês.

Considerações a fazer:

•  Você tem condições tem levar material para acampamento? O mínimo para acampar é: Barraca, saco de dormir e um isolante térmico. O máximo você decide. Tem gente que leva inclusive material para cozinhar. Uma das dicas mais malucas que vi online é como fazer um fogareiro com latinha de refrigerente.

• Lembre-se que barracas nem sempre são quentinhas e confortáveis. Começar um dia com 70km para fazer depois de uma noite mal dormida não é legal. Veja o clima da área onde você vai viajar antes de tomar esta decisão.

• Ao comprar equipamento lembre-se: Quanto mais barato, mais pesado (quase sempre).

Chutou o pau da barraca?

Bem, você terá menos opções para dormir, mas sua bike estará pelo menos 5kg mais leve 🙂

Existem alguns sites onde as pessoas podem procurar por outras pessoas que oferecem acomodação de graça no meio da sua rota. O mais conhecido é o Couchsurfing, que existe no mundo inteiro.

Lembre-se: Pergunte para seu host se ele tem lugar seguro pra deixar a bike.

Outro site que o pessoal do cicloturismo usa bastante é o Warm Showers (Duchas Quentes). Esse é especializado na comunidade de cicloturismo. 100% gratuito também. O site está todo em português agora, então não tem muito mistério. Veja quem são as almas boas que estão na sua rota, troquem e-mails e renovem sua fé na humanidade.

Seja você hospede ou hospedeiro, é super legal poder trocar experiências com outras pessoas que também estão viajando de bike.

Rotas:

Não sejam tolinhos como nós fomos na viagem pra Alemanha. Não use o google maps para viajar de bike, quando há tantas opções melhores que ele. Aqui vão algumas:

http://www.bikemap.net/ – Bem completinho. Vc pode procurar rotas por distância, caminhos pavimentados ou não, grau de inclinação. E ainda fazer a busca usando palavras chave, como “kids”.

http://www.bikeroutetoaster.com/ – Nesse site vc coloca de onde vai estar partindo e onde quer chegar e ele te sugere a rota.

http://www.bikeradar.com/routes/ (Bikely) – Criada por ciclistas para ciclistas. Uma comunidade onde vc coloca as informações da rota que vc fez no seu GPS e deixa online para outros ciclistas baixarem.

http://www.mapmyride.com/routes/

Pra quem está viajando de bike pela Europa, uma boa dica é checar a Eurovelo. São 14 rotas que conectam o continente inteiro. A idéia é promover rotas de alta- qualidade e com ifra-estrutura, não só para as pessoas que estão fazendo turismo, mas para quem usa a bicicleta como seu meio de transporte todos os dias.

Tem mais um monte de sites que são bem parecidos, a galera divide as rotas que fizeram com as outras galeras que querem sair pelo mundo levando suas biciletas pra passear…  não tive tempo de ver todos eles. Mas se vcs souberem de algum que é muito bom, testado e aprovado, deixem ai nos comentários!

Ah! Outra dica para a Europa é que vários trens permite que você leve bicicleta.

P.S.: Escrever esse post enquanto nossas bikes estão de férias na casa do Albert foi CRUEL!

http://www.youtube.com/watch?v=GugsCdLHm-Q

Please follow and like us:

Comments

  1. Bom dia aventureiros, sou um jovem Português. estou a desenvolver um projecto de final de curso, na Câmara Municipal da Murtosa. Murtosa é um concelho situado em Aveiro – Portugal somos considerados a terra portuguesa da bicicleta, onde cerca de 80% da população utiliza a bicicleta no seu quotidiano e na comunidade escolar chega a mais de 90%…
    Conheço alguns projectos como o vosso, mas fiquei de certo impressionado com o vosso, pois deu-me um enorme vontade de pegar nas trouxas e por-me andar, de qualquer forma fica aqui o site dos nossos projectos cicláveis http://www.murtosaciclavel.com/pt/pagina/7
    Força e fico a espera de um post sobre a minha terra,
    Com os melhores cumprimentos,
    António Lopes

  2. Olá,

    Adorei o blog de vocês, eu e meu marido faremos um mochilao agora em abril e resolvemos fazer de bike. Estamos pesquisando qual é a bicicleta ideal para fazer uma viagem muito longa. Mas estamos com o tempo apertado. Vocês montaram a bike de vocês? e montaram/compraram no brasil?

    Se pudessem responder essas perguntas. Ficaria muito grata.

    Boa viagem!!!

    Obrigada.

    1. Olá Ana! Nós não montamos nossas bikes. As bikes que a gente usou nas viagens não são super top. Eu usei uma Giant City Escape 3 (Aqui custa uns €330) e a Vê usou uma Gt que a gente comprou numa super promoção (custa uns €500 mas a gente pagou €320).

      Claro que com o tempo a gente foi modificando dali e adaptando daqui. Se tivesse com mais grana compraria bikes mais robustas, mas não rolou.

      Já pesquisei muito sobre comprar bike e o resumo da ópera é: Compre o melhor equipamento dentro do seu orçamento e boa viagem. Não deixe de fazer a viagem porque você não conseguiu comprar a ultra blaster bike titanium plus.

      Não esqueça de calcular o preço dos acessórios: Alforjes, Luzes, tranca boa (muito importante MESMO), etc…

      Estou escrevendo um post sobre equipamento, espero que consiga terminar a tempo de te ajudar.

      Tenho visto algumas pessoas viajando de mochilão com bicicleta dobrável. O que elas fazem é usar a bike para andar na cidade e colocam no trem/ônibus para ir de uma cidade para outra. A gente levou uma dobrável pra fazenda e foi bem legal.

      Para onde vocês estão indo?

  3. Oi Rodrigo,

    Obrigada pelas dicas.

    Pretendemos fazer europa de bicicleta e sudeste asiático sem bicicleta. Queríamos comprar nossas bikes e aki no Brasil para nos adaptarmos/treinarmos a ela. Mas se não tiver jeito vamos comprar pela europa mesmo.
    Estamos lendo vários blogs para entender um pouco mais do assunto. Vimos que não é só comprar uma bike e sair andando. Aqui no Brasil, a bicicleta para cicloturismo tem que ser montada não encontra nada pronto.

    Vocês fizeram alguma preparação? treinaram?

    Vou ficar ansiosa aguardando seu novo post!

    Por onde vocês estão?

    Abraços!

    1. Olá, Ana Cristina, vou meter o bedelho sem ser convidado hehehe! Espero que seja notificada deste meu reply.

      Bem, primeiro, que legal a ideia de viagem de vocês. Certeza que vai ser bem desafiador e enriquecedor.

      Eu te recomendaria comprar ou montar as bicicletas aqui mesmo, não só pra ficarem treinados e condicionados nelas, mas para conhecê-las; resumindo, pra saber onde costuma ser o problema, e como fazer pra resolver! É muito saudável ter intimidade com o equipamento.

      Claro que comprar lá fora é uma opção, ainda mais pela possibilidade de não pagar tão caro quanto aqui. Só gostaria de dizer que, sim, existe bike de ciclotour pronta pra comprar por aqui. O preço é que pode ser proibitivo, ainda mais comparando com o custo nas gringas. Veja, por exemplo, na loja Ciclourbano (google it), na guia “bicicletas de cicloturismo”. Ali tem a Kona Sutra, que é uma bici que segue bem um “estereótipo” de touring, por 7 paus. Talvez por esse preço, seja possível comprar duas delas, lá fora… Mas, é uma opção de tudo “pronto”. Não teria o que mexer. (bem, não existe essa coisa de “não mexer”, o que quero dizer é que ali, já está tudo “pensado”… lembrando que bicicleta é igual sapato, tem tamanho certo… usar um quadro maior ou menor que o mais adequado traz desconfortos às vezes em curto prazo).

      Há outras maneiras bem mais baratas de montar bicicletas pra viagem, mas pra isso é legal ter tanto experiência com bicicleta, quanto com pequenas cicloviagens… pois assim você já sabe quais são suas necessidades, com que tipo de equipamento vc fica mais satisfeito, e vc também cria suas próprias “manias”. Na verdade, dá pra cicloviajar com qualquer bicicleta!! Tem gente que viaja de monociclo! (sim, acredite!)

      Eu mesmo, tenho 9 bicicletas, radicalmente diferentes entre si, e sei que com 7 delas eu poderia viajar o mundo, do jeito que elas estão. Claro que adaptei-as para tal, e claro que umas vão se sair melhor que outras. Com umas terei mais conforto, com outras, mais velocidade, algumas aceitam melhor a terra; outras, nasceram no asfalto e não se dão tão bem em trilhas; em umas é possível levar muita tralha só nelas; em outras preciso anexar um pequeno trailer, e por aí vai…

      Recomendo continuarem lendo os blogs e alguns fóruns, enquanto vão formando a ideia do quê vcs pensam como necessidades de bike e equipo, nessa viagem. E recomendo fortemente que, sim, descolem bikes por aqui e pedalem! Façam uma pequena viagem até uma cidade vizinha, arranjem uma desculpa pra visitar amigos ou parentes de bike. Vão se apaixonar ainda mais pela ideia.

      Não posso deixar de comentar este blog, da Verônica e do Rodrigo, porém não vou fazê-lo! Isso pq ainda não terminei de ler tudo, tudinho, mas estou achando sensacional.

      Se precisar de algumas dicas, fique à vontade pra perguntar. Posso indicar links e leituras pra… errrr… confundí-los ainda mais!

      Abraço,

      Nino

  4. Nino,

    Muito obrigada pelas dicas!!!!

    Lemos muitos blogs… as suas dicas foram 10, objetiva e esclarecedora. Impressionante vc ter 9 bicicletas…. realmente você gosta de bikes.. rsrs

    Abraços!

    Ana Cristina

  5. Boa tarde,
    Quero saber se sabem de alguma loja para comprar kit shimano hidráulico alivio ou deore….um amigo esta indo para uma feira em Frankfurt e pensei em comprar pelo site de alguma loja de lá, mandar entregar o kit no hotel onde meu amigo estará e ele traz para mim, seria possível? Alguém tem alguma dica?
    Aguardo retorno, por favor.

    1. Eduardo, Desculpe a demora. Não conheço muito de loja na Alemanha. Sei que a Decathlon é boa de preço mas não sei eles vendem peças avulsas. Boa sorte!

  6. Rodrigo,

    Vocês pegaram trem com as bikes?

    Andei lendo bastante coisa, pois vou fazer um tour pela europa (7 países) e queria fazer tudo de bike, mas não estou achando o melhor jeito de transportá-las de uma cidade para outra. Você conhece algum site que dê dicas de trem que posso levá-las? Eles não são dobráveis.

    Obrigada

    1. Oi Maira,

      Sim, já colocamos bikes no trem vááááááááárias vezes. Com o “tag-a-long” da Alice é sempre uma aventura.
      Em geral é possível levar as bikes nos trens mas existem algumas restrições de horários. O melhor lugar para ver é o site da empresa de trem. Em alguns lugares você tem que pagar uma taxa extra (Na Holanda, por exemplo, é de €6,50 independente da distância). As vezes você também tem a opção de usar ferry boats. Se precisar de dica da Alemanhã, Holanda e Inglaterra estamos aí!

  7. Olá Veronica e Rodrigo, tudo ok? Estou pesquisando tudo sobre viagens de bike pela Europa quando esbarrei com o site de vocês. “Devorei” o site em poucos minutos e resolvi arriscar este primeiro contato para tirar uma dúvida.

    Eu estou sonhando com uma viagem de bike há cerca de 15 anos e ainda não fiz minha viagem. Os motivos foram vários, sempre havia muito o que pesar, escolhas foram feitas e acabou que ainda não viajei.
    Finalmente convenci minha esposa a viajar de bike e estamos tentando colocar o sonho em prática. Como não podia deixar de ser, as dúvidas estão surgindo.

    Adorei o post de vocês falando sobre a “realidade” dos fatos de se viajar já que todo mundo sempre posta fotos lindas e sorridentes comendo uma fruta ao pôr-do-sol…mas ninguém comenta da chuva, do frio, o pneu furado ou a peça que quebrou.

    No momento, estamos tentando “adivinhar” sobre como planejar os custos de uma viagem de bike.
    Estamos pensando em viajar por 2 ou 3 meses pelo Rio Danúbio em 2015, mas não faço nenhuma idéia do custo de uma viagem dessas. Vi suas dicas sobre campings e hospedagens, mas camping não rola, pois eu estou com 40 anos e minha esposa com 48. Dormir no chão, no saco de dormir é uma destruição da coluna (quando eu tinha 20, rolava, mas agora…) e eu tenho problema de coluna e tal. Couchsurfing eu também acho que “não cola”. Couchsurfing é algo muito incerto e imagino que perde-se muito tempo na internet. Teríamos que arrumar uma casa que aceite um casal e que possamos dormir juntos. Enfim, queremos uma viagem menos sofrida.

    Quando busco informações sobre pousadas sempre tem aquele “depende do que você quer”, blablabla….Nós buscamos um local com um quarto limpo e uma cama decente pra dormir, mas isso parece um mistério na Europa. Ninguém fala disso nas viagens! Todo mundo fala sobre as viagens que fez, mas ninguém fala quanto custou….ou seja, eu não sei se viajar pelo Rio Danúbio por 3 meses vai sair por Mil Euros ou por Cinquenta Mil Euros. É estranho que ninguém fale da parte da grana, do custo do repouso…

    Vocês tem alguma dica objetiva pra mim? Se puderem, me orientar, agradeço muito.
    Sei que escrevi muito….escreverei menos na próxima! 😉

    Um grande abraço! Parabéns por sua determinação e inspiração.
    Luiz

    1. Luiz, acho que a melhor opção é mapear a sua rota e ver as alternativas. Essa parte dá trabalho. Veja o mapa, imagine as distâncias que você consegue fazer e procure as alternativas de hospedagem que estão no caminho. É bem fácil ver preços de hotéis online. Você pode tentar airbnb, booking.com, etc… Leste europeu é mais barato em geral.

      Se ficar muito complicado, você pode procurar alguma empresa que organize o tour pra você. Dá uma olhada neste site: http://www.gobicycletouring.com/

      Se o custo de hospedagem estiver ficando alto, uma possibilidade é encurtar a viagem pegando trem ou barco no meio do caminho.

      Ajudei ou atrapalhei?

      1. Ajudou demais Rodrigo!! Obrigado demais! Vou olhar este site e volto com novidades pra partilhar o andar da carruagem.

        Grande abraço!! 🙂

    2. Olá Luiz, tenho feito viagens de bike pela Europa desde 2007. Percorri quatro Caminhos de Santiago diferentes e, para variar, comecei a viajar pelas ciclovias da EUROVELO. Minha primeira experiência ainda está em curso, percorrendo a EUROVELO 6. Como ela é muito longa, a estou dividindo em três etapas. Em 2012 percorri a pate central, partindo da nascente do Danúbio e chegando a Budapeste. Em 2013 parti de Saint-Nazaire e chegando ao ponto de partida de 2012, na nascente do Danúbio. Deixei a parte da Europa Oriental para o final porque a ciclovia, neste trecho, ainda não está totalmente demarcada, e é a parte mais “selvagem” da rota.
      Viajar de bike na Europa é muito confortável pela segurança e respeito de pessoas e motoristas dispensados aos ciclistas. É claro que a lei é pesada para quem desrespeita o ciclista, mas o ciclismo está na veia de todo europeu.
      Sempre viajo em companhia de um amigo, rateando a despesa do hotel, que custa entre sessenta e cem Euros o apartamento duplo, para acomodações simples, porém na maioria simpáticas, limpas e, muitas vezes, charmosas, quase sempre com o desjejum incluso. As refeições do dia geralmente faço comendo muitas frutas e sanduíches, não deixando de lado sorvetes. Não dispenso também, principalmente na Alemanha, bons copos de cerveja durante o pedal (muito nutriente). Neste formato de almoço o custo varia entre dez e quinze Euros por pessoa. A janta é obrigatória para repor de forma equilibrada todos os nutrientes necessário, comendo salada, carboidratos e proteína (a único tipo de carne que consumo é peixe e não tenho dificuldade de encontrá-la em nenhum lugar da Europa). O jantar varia entre vinte e trinta Euros por pessoa, dependendo do local e do vinho, obrigatório à noite. É claro que estas despesas irão variar dependendo do grau de exigência de cada um. No meu caso faço viagens visando o esporte e o turismo, ou seja, estou ali para pedalar uma média de 100 km/dia, e não para visitar museus, vinícolas, etc. Quando é possível faço isto à noite. Pedalo diariamente, com chuva ou sol, e nunca uso transportes alternativos. Sé entro em trens para chegar ao ponto de partida e na hora de voltar para casa. Meu cálulo de despesa na EUROVELO 6 é de oitenta Euros / dia por pessoa.
      Dormir na rota EUROVELO 6, nos trechos que percorri é muito fácil pois há hotéis com facilidade. Algumas vezes também me hospedo na rede IBIS, mas não gosto pois prefiro os independentes pela qualidade de atendimento.
      Enfim, fico à sua disposição para dar mais informações.

  8. Estou vivendo por toda a europa, tirando fotos de eventos de bike, assessorando uma atleta e vivemos juntas, estamos embusca de aprendizado, evolução e experiências, contato com a natureza dentre outras coisas.

  9. Oi Gente

    Tô adorando saber moh galera animada para pegar a bike e vazar! Eh muito bonito ver casais fazendo isso. Eu fiz uma curta experiencia pela Espanha esse ano de bike e ao mesmo tempo que me surpreendi com o meu desempenho – foram entre 50 – 70 km dia – tb fiquei com aquela sensaçao de que nao aguentaria seguir nesse ritmo por mais de 1 semana. Acho que sao as fraquezas humanas (fisica e mentalmente), ou a nossa bolha de conforto, mas mesmo assim a experiencia foi linda e dou a maior força para os iniciantes! Parabéns aos blogueiros pelo estilo de vida que vc encacaram e por ajudar a deixar o nosso jeitinho brasileiro dando um ótimo exemplo aqui na gringa…(vivo a 7 anos na Europa e as vezes tenho vontade de me enforcar pelos brasileiros que encontro no caminho….)

    Luiz, nao sei se vc ainda vai ler isso, mas entendo sua preocupaçao com a grana, até porque muita gente nao sabe pesquisar e economizar em algo que pode ser tao simples como a hospedagem. Os sites budgetplaces.com e hostelworld sempre me ajudaram, eu seleciono a faixa de preço que me disponho a pagar e eles dao as opçoes, sempre com comentarios de outros usuarios, o que na verdade é o que mais conta! Na Europa vc consegue bungalows relativamente baratos, e pousadinhas muito bem cuidadas a um preço ridiculamente barato! Eu sempre me virei bem com esses sites, e te digo: em duas pessoas nunca paguei mais de 22 euros para dormir por noite/pessoa, e em 3 vc pode até conseguir por 10 euros/pessoa, e falo de bons lugares, bem localizados, quartos privados, decentes, etc. Se formos falar de quartos para 5 ou mais pessos, como em albergues, entao depende do local e época do ano, mas podes conseguir desde 7 euros – 15 euros em média. Muita sorte, viajar é viver!

  10. olá Rodrigo, vamos fazer a via Claudia Augusta agora em junho 2016 e gostaria que voce nos desse algumas dicas como melhor empresa aerea para transportar as bicicletas e como transportar as bikes no trem tanto partindo de Munique até o inicio da via Claudia como de Veneza a Milão.. agradeço desde já
    Elisa

    1. Oi Elisa,

      Desculpe a demora em responder, tivemos um problema no blog e só agora tive tempo de arrumar.

      As vezes que tivemos que embarcar bicicletas foram meio traumáticas. É uma trabalheira. Por isso preferimos, sempre que podemos pegar trem ou navio. https://www.youtube.com/watch?v=9ROwyFSY6n4

      Preparar a bike para viagem não tem muito mistério, mas dá trabalho. Esse vídeo é bom https://www.youtube.com/watch?v=9ROwyFSY6n4. No nosso caso usamos saco de dormir e roupas em vez do plástico bolha. Recomendo desmontar e embalar com antecedência, já passamos uns sufocos por deixar para última hora. Fiquei sem a fita adesiva a 1h da manhã e o vôo era no dia seguinte. Por sorte tinha um supermercado 24h por perto.

  11. Estou começando a pesquisar tudo que preciso para uma viagem de bike para a Alemanha em Julho/2017 ,e o que gostaria de saber e a possibilidade de alugar a bike ou comprar uma bike usada e depois trazer para o Brasil.
    Como faço pra alugar ou comprar uma bike ?

  12. Como alugar uma byke na Alemanha? Ou melhor comprar uma byke usada, e depois trazer de Volta? Como escolher um roteiro de pequenas villas que ten ham entre 10 e 70km num percurso que existam castelos à visitar?
    O rio Reno é uma boa opção?

    1. Oi Juçara,

      Eu não conheço muito desta rota mas tenho um amigo que já vez… Vou ver se consigo falar com ele.
      Nós levamos nossas bikes para Alemanha (mó perrengue botar no avião).

      Tenho certeza que é fácil encontrar bikes para comprar por lá e vai sair mais em conta que comprar no Brasil.
      Além disso eles tem muita oferta de acessório por lá. Os alforges Ortlieb são feitos por lá, por exemplo.

      Abs!

Leave a Comment